segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Terreno invadido

Cowboys & Aliens (Idem, EUA, 2011)
Dir: Jon Favreau



A mistura de gêneros que o filme promete desde seu título e que cumpre durante toda a projeção é o maior acerto desse projeto. Cowboys & Aliens é filme pipoca empolgante, divertido, embora perca um tanto de sua força a partir da metade final quando é preciso engolir algumas viradas do roteiro. Mesmo assim, garante a diversão.

Jake Lonergan (Daniel Craig) acorda no meio do deserto do Arizona sem se lembrar de como foi parar ali. Nota que possui um estranho bracelete de metal no braço, também desconhecendo a origem do objeto. Ao chegar na cidade Absolution, descobre que está sendo procurado pelo poder local, mas toda a cidade é surpreendida por um ataque de criaturas extraterrestre em naves espaciais.

É interessante pensar em como o western, como gênero dito “do passado”, parece ainda vivo atualmente, seja na constituição de uma obra puramente ligada ao gênero, como em Bravura Indômita (aliás, releitura de um outro filme de western), seja nessa investida em reprocessar os princípios do filme de faroeste nesse Cowboys & Aliens (para ficar em dois exemplos recentes), os fazendo encontrar as particularidades de um outro tipo de filme marcadamente americano, o de alienígenas.

É dessa “brincadeira” que nasce o frescor do filme. Os mistérios que rondam a narrativa é outro ponto positivo do início do longa, pois institui no espectador uma série de dúvidas e expectativas: onde Jake estava, por que não se lembra de nada, de onde veio o bracelete, por que ele é procurado e considerado perigoso, qual o mistério que ronda a bela (interpretada por Olivia Wilde)?

As resoluções dessas questões, e o aparecimento de outras, são desenvolvidas no decorrer da narrativa. O grande problema, no entanto, é que algumas delas esbarram em questões ora um tanto clichês, ora um tanto difíceis de comprar, e o roteiro acaba por investir em resoluções discutíveis. O que não atrapalha o clima de aventura e mistério do projeto.

Jon Favreau, diretor das duas ótimas histórias do Homem de Ferro, faz mais um bom trabalho aqui. A ambientação do western é ótima, com o clima de tensão estabelecido desde a primeira sequência do filme. Mas a melhor parte talvez seja o primeiro ataque alienígena, que mistura o inusitado da situação com o choque da recepção por parte dos moradores locais.

Auxiliado por ótimos efeitos especiais, Cowboys & Aliens poderia ser uma grande decepção por contar somente com um argumento interessante. É só um pouquinho mais que isso, o que não tira o mérito da produção.

4 comentários:

Mateus Selle Denardin disse...

Não achei divertido, nem inspirado, nem interessante. Aliás, achei tão insosso quanto o segundo HOMEM DE FERRO. Se a fotografia é excelente, é só ela mesmo que fica na memória, porque a trama, a ação (puxa, até as cenas de ação!) e as atuações são cafoníssimas. Fraco, fraco. [5/10]

Rafael Carvalho disse...

Quanto mau-humor, Mateus! Bem, se o filme não bateu em ti, tudo bem. Só achei que pelo desastre que o filme é pra você, uma nota 5 em 10 é muita coisa, não?

Mateus Selle Denardin disse...

Desculpe-me, soei grosseiro. Mas, não é mau-humor; é decepção mesmo. A nota está certa. Eu esperava muita coisa do filme (ainda não controlo certas expectativas), algo bem divertido mesmo, mas a experiência foi frustrante. Assim, embora deixei-me levar pela raiva no comentário, acho a obra, na unidade, longe de um desastre. No limite entre o razoável e o bonzinho, ganha um 5/10. ;)

Rafael Carvalho disse...

Tranquilo cara, seja mau-humor ou decepção é direito seu se indispor contra o filme. E a questão das notas é algo que varia demais para cada um. Eu dou 6/10 e gostei bem mais do filme do que você. Cada qual tem seus próprios critérios para notificar. E continuo achando o filme divertido.