terça-feira, 2 de novembro de 2010

Filmes de outubro


1. O Último Mestre do Ar (M. Night Shyamalan, EUA, 2010) **

2. Dzi Croquettes (Tatiana Issa e Raphael Avarez, Brasil, 2009) ***½

3. Nova York, Eu Te Amo (Fatih Akin, Yvan Attal, Allen Hughes, Shunji Iwai, Wen Jiang, Shekhar Kapur, Joshua Marston, Mira Nair, Natalie Portman, Brett Ratner, Randall Balsmeyer, EUA/França, 2009) *½

4. O Último Exorcismo (Daniel Stamm, EUA/França, 2010) ***½

5. O Homem que Engarrafava Nuvens (Lírio Ferreira, Brasil, 2009) ***½

6. Estrada para Ythaca (Guto Parente, Luiz Pretti, Pedro Diógenes e Ricardo Pretti, Brasil, 2010) *½

7. Filhos de João, Admirável Mundo Novo Baiano (Henrique Dias, Brasil, 2010) ***

8. A Besta Deve Morrer (Claude Chabrol, França/Itália, 1969) ***½

9. Execução (Brillante Mendoza, Filipinas/França, 2009) ****

10. Ponyo – Uma Amizade que Veio do Mar (Hayao Miyazaki, Japão, 2008) ***

11. Eu Matei Minha Mãe (Xavier Dolan, Canadá, 2009) *½

12. Os Famosos e os Duendes da Morte (Esmir Filho, Brasil/França, 2009) **½

13. If... (Lindsay Anderson, Reino Unido, 1968) ***½

14. Ricky (François Ozon, França/Itália, 2009) ***

15. Almas à Venda (Sophie Barthes, EUA/França, 2009) *

16. Moscou (Eduardo Coutinho, Brasil, 2009) **½

17. Angel (François Ozon, Reino Unido/França/Bélgica, 2007) ***½

18. Machuca (Andrés Wood, Chile/Espanha/Reino Unido/França, 2004) **½

19. O Refúgio (François Ozon, França, 2009) ***

20. Lola (Brillante Mendoza, Filipinas/França, 2009) ****

21. London River – Destinos Cruzados (Rachid Bouchareb, Reino Unido/ Argélia/França, 2009) ***½

22. Tropa de Elite 2 – O Inimigo Agora é Outro (José Padilha, Brasil, 2010) ****½

23. Coco Chanel e Igor Stravinsky (Jan Kounen, França, 2009) **½

24. Karatê Kid (Harald Zwart, EUA/China, 2010) *


Revisões:

25. Psicose (Alfred Hitchcock, EUA, 1960) *****

26. Uma Noite em 67 (Renato Terra e Ricardo Calil, Brasil, 2010) ***½

27. No Meu Lugar (Eduardo Valente, Brasil, 2009) ***½

28. Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo (Karin Aïnouz e Marcelo Gomes, Brasil, 2009) ****

29. Persona (Ingmar Bergman, Suécia, 1966) ****½

30. A Onda (Dennis Gansel, Alemanha, 2008) ***

31. Linha de Passe (Walter Salles e Daniela Thomas, Brasil, 2008) ****½

32. A Cada Um Seu Cinema (Raymond Depardon, Takeshi Kitano, Théo Angelopoulos, Andrei Konchalovsky, Nanni Moretti, Hou Hsiao-hsien, Jean-Pierre e Luc Dardenne, Alejandro González Iñárritu, Zhang Yimou, Amos Gitai, Jane Champion, Atom Egoyan, Aki Kaurismäki, Olivier Assayas, Youssef Chahine, Tsai Ming Liang, Lars Von Trier, Raoul Ruiz, Claude Lelouch, Gus Van Sant, Roman Polanski, Michael Cimino, David Cronenberg, Wong Kar Wai, Abbas Kiarostami, Billie August, Elia Suleiman, Manoel de Oliveira, Walter Salles, Win Wenders, Chen Kaige, Ken Loach) ***½


10 comentários:

João Daniel disse...

Coitado do Xavier Dolan!

Linha de Passe: eca.

Abraço!

Elizio disse...

Eu matei minha mãe achei fraquinho mesmo.

Gosto de LInha de passe, bastante.

E acho que só eu gostou mais do primeiro tropa de elite do que do segundo. (ah, não ser pela mensagem panfletária)

Ainda aguardo ansiosamente a chance de ver Viajo por que preciso e volto por que te amo. Caramba! To Doido para ver mesmo...

Rafael Carvalho disse...

João, o Dolan é uma fraude. hauahuha. Sério, não sei o que o povo vê nesse cara, o filme é cheio de clichês e os personagens são todos rasos. E não faz isso com Linha de Passe, não, cara! A dupla Salles e Thomas filmam bem demais, e as histórias de todos os personagens são ótimas e bem desenvolvidas.

Elizio, o diretor de Eu Matei Minha Mãe tinha uns 21 anos quando fez o filme. Falta maturidade para o cara, por isso o filme parece tão raso. Linha de Passe é maravilhoso, extremamente bem realizado. Sobre o Tropa, gosto muito dos dois filmes, mas esse segundo parece mais conciso e é extremamente relevante. Já o Viajo deve chegar logo nas locadoras. Ou não, vai saber.

Alex Gonçalves disse...

Orra! Rolou bastante Ozon neste último mês. Adoro o cinema do cineasta!

Vamos às notas:

O Último Mestre do Ar - **
Nova York, Eu Te Amo - ***
O Último Exorcismo - ***
Angel - ****
Machuca - ****
O Refúgio - ***
Tropa de Elite 2 – O Inimigo Agora é Outro - ****
Karatê Kid - **
Psicose - ****
A Onda - ****

P.S.: talvez "Ricky" seja o próximo filme do Ozon que verei e adoro o curta-metragem de Natalie Portman em "Nova York, Eu Te Amo". Bacana vê-lo gostar de "O Último Exorcismo".

Um abraço!

Alex Gonçalves disse...

Errata: não era para "O Último Mestre do Ar" receber dois asteriscos - existe atalho no teclado para bomba?

Wallace Andrioli Guedes disse...

Kinatay deve ser o filme que mais quero ver na atualidade. Aliás, já alimento esse desejo há um tempinho, pelo menos desde que me impressionei com Serbis, do Mendoza.

Matheus Pannebecker disse...

Minhas notas:

O Último Mestre do Ar 5.0
Nova York, Eu Te Amo 7.0
Os Famosos e os Duendes da Morte 8.5
A Onda 8.0
Linha de Passe 8.0

Rafael Carvalho disse...

Alex, por causa de O Refúgio que estreou no país este ano resolvi tirar o atraso dos filmes anteriores do Ozon que eu queria ver. Na verdade não sou dos maiores fãs do cineasta, mas seus trabalhos são sempre interessantes. Sobre O Último Exorcismo parece que eu fui um dos poucos a gostar. Um filme menor mas que leva sua história para caminhos um tanto distintos. E por mais que eu ache O Último Mestre do Ar bem fraco, nada vai ser mais bomba no cinema do Shyamalan do que A Dama na Água e Fim dos Tempos.

Pois então Wallace, também queria ver o filme há um bom tempo e assim que encontrei disponível na net, baixei. Não sou dos maiores entusiastas de Serviço, que acho um bom filme, tem a marca de seu realizador. Lola também é bem bom.

Sério que você gostou tanto assim desses filmes, Matheus? Linha de Passe é maravilhoso, mas Nova York, Eu Te Amo é um saco, uma reunião de desastres. E queria muito ter gostado mais de Os Famosos e os Duendes da Morte, mas acho o filme um tanto pretensioso demais.

Stella Halley disse...

32 filmes em outubro - Um filme ao dia também é minha mania. Faz par com a frase "an apple a day keeps the doctor away". É a saúde da mente, né Rafael? Para mim é. :-)

Rafael Carvalho disse...

Stella, com certeza. Se bem que nunca dá para ser um por dia, assim ao pé da letra. A gente compensa no fim de semana, mas confesso que quando fico uns quatro dias sem filme, eu me pego extremamente deprimido.